createthumbnail

Oitenta e oito por cento do efetivo da Guarda Municipal de Belém (GMB) passará, ao longo da semana, por um treinamento de instrução e atualização para manuseio de pistola 380. O aperfeiçoamento, que se iniciou nesta quinta-feira, 24, na sede da corporação, tem a finalidade de aprimorar o serviço prestado pelos agentes da segurança municipal à sociedade.

“A instituição adquiriu novas armas agora em 2019, com recursos do tesouro municipal e de convênios, e se faz necessário que o servidor que tem o porte de arma faça um treinamento de atualização de manuseio do armamento”, disse o inspetor geral da Guarda, Almir Ferreira.

Durante a capacitação, que tem duração de 6 horas por turma, os agentes passam por instrução teórica e prática de manuseio, em que são abordados tópicos como conhecimento da arma, municiamento e manuseio defensivo.

O instrutor Ronildo Costa, que também é guarda municipal, esclarece que faz parte do trabalho ordinário do guarda manusear a arma de fogo. “A arma de fogo faz parte do nosso dia a dia e com esse treinamento aprimoramos a técnica de uso do armamento dentro dos preceitos legais que a instituição deve seguir”.

Ainda de acordo com Ronildo, o treinamento permite que os agentes de segurança municipal revisem o conhecimento que já foi adquirido no curso de porte de arma. “Essa instrução é uma formação continuada, que busca a padronização dos procedimentos com segurança e melhora a qualidade do profissional durante a atuação”, explicou o instrutor.

Mesmo usando arma de fogo desde a criação da GMB, em setembro de 1991, os guardas têm como princípio o uso desse armamento apenas em último caso.

A guarda municipal Mariana, há sete anos na corporação, participa do treinamento. Para ela, o investimento no servidor que atua em situação de risco é válido e proporciona um trabalho com eficiência. “Esse treinamento é importante, pois aprimoramos a maneira de lidar com o nosso instrumento de trabalho. Hoje tive a oportunidade de relembrar muita coisa que já foi esquecida, e como trabalhamos com o inesperado precisamos sempre estar preparados para agir, durante uma situação critica, de forma segura”, disse.

Hoje quase 100% da tropa já possui porte de arma.Dos 1.156 agentes municipais de Belém, 1.028 podem portar armamento.

Texto:

Thais Veiga

Guardas municipais se aperfeiçoam no manuseio de pistola 380